Arquivo da tag: A flor e a náusea

A flor e a náusea – Carlos Drummond de Andrade

Preso à minha classe e a algumas roupas, Vou de branco pela rua cinzenta. Melancolias, mercadorias espreitam-me. Devo seguir até o enjôo? Posso, sem armas, revoltar-me’? Olhos sujos no relógio da torre: Não, o tempo não chegou de completa justiça. … Continuar lendo

Publicado em Literatura adorada, Pílulas de poesia | Marcado com , , | Deixe um comentário