o plano “meu pirão primeiro” de imunização

“Quando o comitê anticovid brasileiro, feito de novo agora em março (igual março do ano passado), fala que ‘nós vamos dar um jeito de as empresas vacinarem seus funcionários e familiares’, essas vacinas vão ter que sair de algum outro lugar, porque não tem doses para todo mundo. Ou elas vão deixar de ser entregues pelo SUS ou elas vão deixar de ser entregues em algum outro país. Mas os outros países têm mais dinheiro e mais poder de compra do que empresas. Ou seja, de alguém vai ter que sair essa vacina. Por enquanto, na escassez de vacina que o mundo inteiro tem, não tem vacina para mercado privado comprar (que não interfere no cronograma de vacinação do SUS, por exemplo). Isso aí é deixar pessoas furarem a fila. Do único plano que a gente tem de distribuição de alguma coisa até aqui. A gente não tem plano para distribuir oxigênio, não tem plano para gerência de leitos, não tem plano de tratamento de pacientes com Covid, nacional (segundo a médica [que foi entrevistada para ministra da saúde]). Não temos plano nacional para tratamento de pacientes com Covid, não temos plano de uso de máscara, combate e outras coisas… A gente tem UM plano até aqui, que é o plano nacional de imunização – que eu já disse que tem alguma falhas, mas é um plano. O comitê anticovid, hoje, está basicamente tentando furar esse plano, tirar o único plano que a gente tem, e dar um acesso privilegiado para outros grupos, por compra privada de vacina. Então a gente abre mão do plano nacional de imunização, e começa o plano ‘meu pirão primeiro’ de imunização de quem pode comprar e pagar. E aí, o que a gente já tem de distribuição desigual de vacina até aqui (e essa dose de vacinas que vai levar a gente até 2024 nesse ritmo, enquanto não entregam mais doses) continua e se mantém, e não contribui em nada para a gente diminuir a mortalidade no país de fato. Você contribui vacinando grupos prioritários primeiro, seguindo o plano nacional de imunização. A própria Índia deve suspender as exportações das vacinas – da AstraZeneca inclusive – porque eles vão direcionar as vacinas para os indianos. Então, mesmo a Índia – que poderia fornecer Covaxin etc. – por conta dos casos voltando a subir no país, e como eles têm que vacinar um bilhão de pessoas, então eles precisam de dois bilhões de doses, eles já estão falando que não vão mais mandar vacinas para fora. Então, não sei de onde a gente vai comprar essas doses privadas que não vão interferir na distribuição do SUS. Não sei qual é o centro de distribuição que vai dar conta de fazer isso, além dos países que já estão comprando.” – Átila Iamarino –

Sobre Ani

Outros que contem passo por passo | Eu morro ontem | Nasço amanhã | Ando onde há espaço: | – Meu tempo é quando. ~Vinicius de Moraes~
Esse post foi publicado em Saúde, Youtubares e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s