דֹּב בֶּר מִמֶּזְרִיטְשְׁ



Aaron and the Lamp – Marc Chagall



Já era meia-noite quando se encontraram. O Baal Shem Tov fez-lhe a pergunta: “Você é bem versado no estudo da Torá?”, à qual o Maguid não pôde negar. “Pois sim, de fato ouvi dizer que você é um grande estudioso da Torá”, retrucou o Mestre. E passou a consultar o Maguid acerca de uma passagem muito difícil da Cabalá que fazia menção a vários anjos. O Maguid prontamente deu a explicação, mas o Mestre não se deu por satisfeito: “Você não sabe tudo!” O Maguid, então, desafia o Baal Shem Tov a dar a sua versão. E o Mestre, começa, então, a revelar seus poderes. Enquanto falava, a casa se encheu de luz, com uma aura de fogo em seu redor, enquanto os dois homens viam os anjos aos quais se referia a passagem. Posteriormente, o Mestre disse ao seu mais recente discípulo: “O significado da passagem era, realmente, o que você apresentou. Mas não havia espírito algum no que você tinha aprendido”.

Em preparação para o Grande Dilúvio, D’us disse a Noach para “Fazer um tzohar para a arca” [Bereshit 6:16]. O Baal Shem Tov ensinava que a palavra “arca” em hebraico é teivá, que também significa “palavra”. Um tzohar é algo que brilha, portanto o versículo também poderia significar “Faça cada palavra que você diz brilhar.”

O Maguid passou a estudar com o Baal Shem Tov. Mais tarde diria que o Mestre lhe ensinara tudo – as palavras mais profundas da Cabalá e também “a língua dos pássaros e das árvores”. Tornou-se seu maior discípulo.

Apesar de toda a sua grandeza, o Maguid continuou agindo como um simples ser humano. Era míope e mancava. Durante toda a vida perseguiram-no as doenças e as dores. Ensinava que o jejum e o auto-flagelo não eram a maneira adequada de se servir a D’us.

O Baal Shem Tov enfatizava a necessidade de trabalhar com o corpo, em vez de quebrar o corpo, a fim de atingir o esclarecimento Divino.

O Maguid revelou: Saiba que tudo o que ocorre nas Alturas – a interação Divina com o nosso mundo origina-se de dentro de nós mesmos. O Firmamento reage aos atos dos homens. Cada palavra ou ato, ainda que da pessoa aparentemente a mais simples, tem significado cósmico. Portanto, está em nossas mãos mudar não apenas o nosso destino, mas o de todo o mundo.

Conta-se, sobre o renomado Rebe Avraham Kalisker, que na tentativa de se tornar ainda mais espiritual, ele se abstraiu totalmente deste mundo, até que um dia sentiu-se inspirado por um ensinamento do Grande Maguid: o de que a terra está repleta de situações que permitem que o homem se torne parceiro de D’us. Resolveu então ir a Mezeritch para estudar com o Rabi Dov Ber. Posteriormente, relataria suas experiências ao grande sábio e líder dos Mitnagdim, o Gaon de Vilna: “O que aprendi em Mezeritch? Uma simples verdade: a Torá é dada ao homem para que ele possa celebrar a vida e tudo o que faz da vida uma fonte de celebração”.

Fontes:

http://www.morasha.com.br/profetas-e-sabios/o-maguid-de-mezeritch.html

https://pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/4805791/jewish/10-Ideias-Chassdicas-Que-Se-Aplicadas-Transformaro-Voc-Numa-Pessoa-Melhor.htm

Sobre Ani

Outros que contem passo por passo | Eu morro ontem | Nasço amanhã | Ando onde há espaço: | – Meu tempo é quando. ~Vinicius de Moraes~
Esse post foi publicado em Contos, Do espírito e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s