Pronatec – Renato Janine





A esquerda em favor do ensino técnico

Por Renato Janine Ribeiro, 15/7/2019

Precisamos falar do Pronatec.
Seu objetivo era, entre 2011 e 2018, formar cerca de 20 milhões de pessoas para um desempenho técnico aprimorado. Os cursos podiam durar de 160 horas (o equivalente a 40 aulas de 4 horas, digamos, um semestre com dois dias de aula por semana) a dois anos.

Assim, 20 milhões de brasileiros, parcela significativa da força real (e/ou potencial) de trabalho, aumentariam a qualidade de seu desempenho. Aumentariam sua produtividade. Melhorariam os salários, não porque o governo decretou o aumento do salário mínimo mediante lei, mas porque se tornariam melhores profissionais.

Junto com o Mais Médicos, foi uma das grandes iniciativas da presidente Dilma. Ela, porém, nem sempre estava satisfeita com os resultados. Cresceu muito, por exemplo, a formação de cabelereiros e de seus assistentes. Explica-se: o potencial tanto de possíveis profissionais quanto de clientes nessa área é enorme. Tendo um pouco mais de dinheiro, mais mulheres vão fazer o cabelo e a mão. Tendo um pouco mais de dinheiro, mais mulheres que entendem do riscado compram os produtos necessários para se profissionalizarem aí.

Mas isso não aumenta o PIB hard, aquele que faz o Brasil competir, e era aí que Dilma queria que o Brasil crescesse.
Vejo que a maior parte do discurso petista contra o golpe insiste na inclusão social ocorrida (admirável!), mas pouco se fala da necessária construção de uma base econômica mais sólida para ampliar as políticas sociais. Há até quem pense que você nem precisa fazer crescer a economia para melhorar o perfil social do Brasil!

(O que digo nada tem a ver com a tese de Delfim Neto, ministro da ditadura, d que primeiro precisava crescer o bolo para depois – um depois que a depender da ditadura jamais chegaria – distribui-lo). Aqui, o fato é que mesmo distribuindo melhor o bolo, ele ainda é pequeno.

O PIB per capita de nosso Estado mais rico é bem menor que o de Portugal, e não chega ao dos países mais pobres da União Europeia. Imaginem então comparar com o PIB per capita do Brasil com o da Alemanha…

Deu certo o Pronatec? Ficou aquém do desejado. Faltou dinheiro, daí que os números tenham sido inferiores às metas. Faltou experiência, que sobeja no SENAI e no SENAC, mas que o setor público não tem no mesmo nível, para um bom ensino técnico. Mas foi uma das grandes iniciativas do governo Dilma e, devidamente aprimorado, deve ser um projeto prioritário de governo.

Mais ainda: uma das últimas iniciativas de que participei, como Ministro da Educação, em 2015, foi o lançamento de um Pronatec focado em adolescentes, tanto vítimas de violência e de crimes, quanto em conflito com a lei. A ideia é que eles deveriam ter uma educação boa e que ao mesmo tempo lhes permitisse gerar renda. Assim adquiririam uma autonomia em suas vidas, que seria decisiva para uns superarem o trauma da violência, outros renunciarem a ela.

Os governos posteriores ao de Dilma falaram em educação técnica mas, que eu saiba, a administração que a colocou no mais elevado patamar – que quis beneficiar com ela nada menos do que 20% da população economicamente ativa – foi a dela. Isso precisa ser retomado.

(Estou aqui propondo discutir conteúdos de programa, ações efetivas, que um governo progressista iniciou e a que outro governo progressista possa dar continuidade).



Sobre Ani

Outros que contem passo por passo | Eu morro ontem | Nasço amanhã | Ando onde há espaço: | – Meu tempo é quando. ~Vinicius de Moraes~
Esse post foi publicado em Educação e formação, Política e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s