O rouxinol


Há pouco tempo puxaram o assunto de “livros que foram mais marcantes para você”. Um dos três que me ocorreram naquele momento foi o de contos de Hans Christian Andersen, em tradução de Monteiro Lobato (que mais tarde catei da casa dos meus pais e tenho até hoje comigo). Nele, “O rouxinol e o imperador chinês” era um dos contos preferidos. Com ele adaptado para a TV, e Mick Jagger no papel do imperador chinês, vão os votos de um Feliz Ano Chinês do Cavalo de Madeira.



Dublado





Em inglês


Não encontrei legendado. Uma pena.

Sobre Ani

Outros que contem passo por passo | Eu morro ontem | Nasço amanhã | Ando onde há espaço: | – Meu tempo é quando. ~Vinicius de Moraes~
Esse post foi publicado em Contos, Literatura adorada e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s