Cícero Guedes


Cícero Guedes fala sobre reforma agrária. Entrevista publicada em 13/04/2012. O corpo de Cícero foi encontrado hoje, 26/01/2013, com tiros na cabeça e nas costas. Além das informações abaixo do vídeo, ótimo post de Vivian Virissimo no Brasil de Fato.



Líder do MST assassinado a tiros no Rio de Janeiro

O corpo de Cícero Guedes dos Santos, 47, líder de um assentamento rural do MST (Movimento Sem-Terra) em Campos, cidade do norte fluminense, foi encontrado na manhã deste sábado (26) próximo a uma usina desativada onde os trabalhadores rurais ocuparam as terras, na localidade de Martins Lage. Cícero era coordenador do MST no município.

Segundo trabalhadores que estão acampados na região, Guedes dos Santos saiu da usina na tarde desta sexta-feira (25) e não foi mais visto desde então. O corpo foi encontrado com vários disparos na cabeça e nas costas.

Na página do MST na internet, o movimento descreve o crime como “resultado da violência do latifúndio, da impunidade das mortes dos sem-terra e da lentidão do Incra para assentar as famílias e fazer a Reforma Agrária”. 

Texto completo no WSCOM, 26/01/2013

Segundo o MST, pelas técnicas agrícolas sustentáveis que utilizava em seu lote, Guedes era considerado uma referência em conhecimento agroecológico tanto pelos militantes da organização como por estudantes e professores da Universidade do Norte Fluminense (Uenf) com os quais colaborava.

De acordo com o Movimento, o Incra já se comprometeu a criar um assentamento para beneficiados da reforma agrária na Usina mas até agora não iniciou o processo de desapropriação das terras.

Segundo as estatísticas da Comissão Pastoral da Terra (CPT), apesar do número de mortes por disputas de terra no Brasil terem caído das 73 registradas em 2003 para 29 em 2011, o número de conflitos aumentou.

De acordo com a última edição do relatório ‘Conflitos no Campo no Brasil’ da CPT, o número de conflitos por terra, pelo acesso à água ou pelo trabalho forçado rural passou de 1.186 em 2010 a 1.363 em 2011 e o número de camponeses ameaçados de morte subiu de 125 a 347 no mesmo período.

Texto completo na Exame, 26/01/2012.


Vídeo publicado em 27/01/2013 e divulgado em post do MST




A ocupação da Usina Cambahyba pelo MST, em 02/11/2012, Campos dos Goytacazes (RJ).


Comentário posterior à publicação do post:

Sobre este post, recebi pelo twitter um comentário muito revoltado (e entendo a revolta, porque a questão também me exaspera) sobre como a questão da função social da terra vem sendo tratada “neste governo”, e seu entreguismo aos latifundiários e ao agronegócio. O próprio Cícero Guedes comenta, no primeiro vídeo, que o MST se sentiu traído pelo governo Lula, com relação à condução da reforma agrária. Curiosamente, há poucos dias vi uma entrevista com o Stedile, em que ele parece falar mais cautelosamente sobre a questão: se entendi bem a forma como Stedile interpreta os acontecimentos, no momento da eleição de Lula já não teria havido base de sustentação social suficiente para tomar medidas mais incisivas. Para Stedile, o cenário teria sido significativamente diferente se Lula tivesse conseguido chegar à presidência na década de 90.
Acontece que tenho contato relativamente frequente com pessoas que há anos fazem pesquisas junto a pequenos agricultores, em diferentes partes do país, muitas vezes relacionadas a questões de reforma agrária. Por isso, há um bom tempo venho ouvindo falar, de fontes em quem confio, sobre políticas de impacto importante. Embora elas não me consolem no que se refere ao enfrentamento do agronegócio, também me incomoda muito quando se parece ignorar que há coisas relevantes acontecendo nas políticas para o campo. Procurei algum artigo a respeito de uma dessas de que ouvir falar: a da abertura e garantia de mercado, dentro do próprio poder público, para produtos sem agrotóxicos, de pequenos agricultores, normalmente provenientes de assentamentos. Do meu ponto de vista, é uma política importantíssima, muito bem sacada e, até onde sei, vem sendo bastante bem implementada. Postei aqui um texto que encontrei a respeito. E há informações também aqui.


Anúncios

Sobre Ani

Outros que contem passo por passo | Eu morro ontem | Nasço amanhã | Ando onde há espaço: | – Meu tempo é quando. ~Vinicius de Moraes~
Esse post foi publicado em Violências e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s