Na rota dos Orixás


Eu considero que essa história é a história de duas crianças que foram separadas e que nunca mais se viram. Cada um deles teve filhos. E esses filhos nunca se viram.

Mas um dia, a ocasião foi dada a seus descendentes para se encontrarem. Esse reencontro seria alguma coisa de inexplicável. Sua alegria será inestimável e nós nem poderíamos qualificá-la. É alguma coisa extraordinária.






Na rota dos Orixás condensa um documentário maior de Renato Barbieri: Atlântico Negro.


Mais informação, comentários e link para o documentário completo aqui (Blog Ciências da Religião).

Anúncios

Sobre Ani

Outros que contem passo por passo | Eu morro ontem | Nasço amanhã | Ando onde há espaço: | – Meu tempo é quando. ~Vinicius de Moraes~
Esse post foi publicado em Nossa cultura e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s