Da natureza do amor


Estava pesando nas pessoas de presença suave. Existências sutilmente acolhedoras. Estares ternos, como adormeceres em abraço. Lembrei duma canção de há tempos: “Leve, como leve pluma, muito leve, leve pousa. Simples e suave.” Descobri na web (porque nunca tinha sabido) que o nome da canção era Amor.





AMOR
Secos & Molhados

leve, como leve pluma
muito leve leve pousa
muito leve leve pousa

na simples e suave coisa
suave coisa nenhuma
suave coisa nenhuma

sombra, silêncio ou espuma
nuvem azul
que arrefece

simples e suave coisa
suave coisa nenhuma
que em mim amadurece

Sobre Ani

Outros que contem passo por passo | Eu morro ontem | Nasço amanhã | Ando onde há espaço: | – Meu tempo é quando. ~Vinicius de Moraes~
Esse post foi publicado em Música, Memórias sonhos reflexões, Stardust, TV Mofo e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s