O querido presidente

O último pronunciamento do querido Lula.
Agradecimentos por ter honrado o nosso voto, Presidente.

Trechos do último pronunciamento oficial do Presidente Luis Inácio Lula da Silva

Fortalecemos a economia sem enfraquecer o social. Ampliamos a participação popular sem ferir as instituições. Diminuimos a desigualdade sem gerar conflito de classes. E imprimimos uma nova dinâmica política, econômica e social ao país sem comprometer uma sequer das liberdades democráticas.

O Brasil demonstra hoje sua pujança em obras e projetos que estão entre os maiores do mundo e vão mudar o curso da nossa história. Hidrelétricas de Jirau, Santo Antônio e Belo Monte. Refinarias de Pernambuco, Rio de Janeiro, Maranhão e Ceará. Estradas que vão abrir rotas inéditas e estratégicas, como as ligações com o Pacífico e o Caribe, e as ferrovias Norte-Sul, Transnordestina e Oeste-Leste, além do projeto em licitação do trem de alta velocidade que vai ligar São Paulo ao Rio.

Também estamos fazendo os maiores investimentos mundiais no setor de petróleo, principalmente depois da descoberta do pré-sal, que é o nosso passaporte para o futuro. Ele vai gerar milhões de empregos e uma riqueza que será obrigatoriamente aplicada no combate à pobreza, na saúde, na educação, na cultura, na ciência e tecnologia, e na defesa do meio ambiente. Estamos ainda realizando um dos maiores projetos de combate à seca do mundo, a transposição das águas do São Francisco, que irá matar a sede e diminuir a pobreza de milhões e milhões de nordestinos.

Ao mesmo tempo em que realiza grandes obras, o Brasil cuida das pessoas, em especial das pessoas mais pobres. Temos hoje os maiores e mais modernos programas de trasnferência de renda, segurança alimentar e assistência social do mundo, entre eles o Bolsa Família, que beneficia quase 13 milhões de famílias pobres e é aplaudido e imitado mundo a fora. Nosso governo também permitiu que o salário mínimo tivesse ganho real de 67%. O investimento em agricultura familiar cresceu oito vezes. Com o Luz para Todos, levamos energia elétrica para 2 milhões e 600 mil pequenas propriedades e através do Minha Casa Minha vida estamos construindo 1 milhão de moradias. Na área da saúde tivemos vários avanços, como o Samu, o Brasil Sorridente e as Unidades de Pronto Atendimento. Triplicamos o investimento em educação. Inauguramos 214 escolas técnicas federais, mais do que foi feito em 100 anos. E implantamos 14 novas universidades e 126 novas extensões universitárias em todas as regiões do país. O Prouni beneficiou 750 mil jovens de baixa renda com bolsas universitárias.

Nosso país mudou de patamar, e também mudou de atitude.

Promovemos a maior ascensão social de todos os tempos, retirando 28 milhões de pessoas da linha de pobreza e fazendo com que 36 milhões entrassem na classe média. Zeramos nossa dívida com o Fundo Monetário Internacional e agora é o Brasil que empresta dinheiro ao FMI. E ao mesmo tempo, reduzimos como nunca o desmatamento na Amazônia.

Não há maior conquista (para um país) do que recuperar a auto-estima do seu povo.

Saio do governo para viver a vida das ruas. Homem do povo que sempre fui (…) Não me perguntem sobre o meu futuro, porque vocês já me deram um grande presente. Perguntem sim pelo futuro do Brasil, e acreditem nele, porque há motivos de sobra para isso.

“O maior presidente que este país já teve… Eu posso dizer com absoluta segurança: daqui a quinhentos anos, os seus tataranetos vão olhar para o Brasil dessa época e, mais do que de Getúlio, mais do que de Jucelino, vão se lembrar de Luis Inácio Lula da Silva.”

Trechos do último pronunciamento oficial do Presidente Luis Inácio Lula da Silva

Fortalecemos a economia sem enfraquecer o social. Ampliamos a participação popular sem ferir as instituições. Diminuimos a desigualdade sem gerar conflito de classes. E imprimimos uma nova dinâmica política, econômica e social ao país sem comprometer uma sequer das liberdades democráticas.

O Brasil demonstra hoje sua pujança em obras e projetos que estão entre os maiores do mundo e vão mudar o curso da nossa história. Hidrelétricas de Jiarau, Santo Antônio e Belo Monte. Refinarias de Pernambuco, Rio de Janeiro, Maranhão e Ceará. Estradas que vão abrir rotas inéditas e estratégicas, como as ligações com o Pacífico e o Caribe, e as ferrovias Norte-Sul, Transnordestina e Oeste-Leste, além do projeto em licitação do trem de alta velocidade que vai ligar São Paulo ao Rio.

Também estamos fazendo os maiores investimentos mundiais no setor de petróleo, principalmente depois da descoberta do pré-sal, que é o nosso passaporte para o futuro. Ele vai gerar milhões de empregos e uma riqueza que será obrigatoriamente aplicada no combate à pobreza, na saúde, na educação, na cultura, na ciência e tecnologia, e na defesa do meio ambiente. Estamos ainda realizando um dos maiores projetos de combate à seca do mundo, a transposição das águas do São Francisco, que irá matar a sede e diminuir a pobreza de milhões e milhões de nordestinos.

Ao mesmo tempo em que realiza grandes obras, o Brasil cuida das pessoas, em especial das pessoas mais pobres. Temos hoje os maiores e mais modernos programas de trasnferência de renda, segurança alimentar e assistência social do mundo, entre eles o Bolsa Família, que beneficia quase 13 milhões de famílias pobres e é aplaudido e imitado mundo a fora. Nosso governo também permitiu que o salário mínimo tivesse ganho real de 67%. O investimento em agricultura familiar cresceu oito vezes. Com o Luz para Todos, levamos energia elétrica para 2 milhões e 600 mil pequenas propriedades e através do Minha Casa Minha vida estamos construindo 1 milhão de moradias. Na área da saúde tivemos vários avanços, como o Samu, o Brasil Sorridente e as Unidades de Pronto Atendimento. Triplicamos o investimento em educação. Inauguramos 214 escolas técnicas federais, mais do que foi feito em 100 anos. E implantamos 14 novas universidades e 126 novas extensões universitárias em todas as regiões do país. O Prouni beneficiou 750 mil jovens de baixa renda com bolsas universitárias.

Nosso país mudou de patamar, e também mudou de atitude.

Promovemos a maior ascenção social de todos os tempos, retirando 28 milhões de pessoas da linha de pobreza e fazendo com que 36 milhões entrassem na classe média. Zerams nossa dívida com o Fundo Monetário Internacional e agora é o Brasil que empresta dinheiro ao FMI. E ao mesmo tempo, reduzimos como nunca o desmatamento na Amazônia.

Não há maior conquista (para um país) do que recuperar a auto-estima do seu povo.

Saio do governo para viver a vida das ruas. Homem do povo que sempre fui (…) Não me perguntem sobre o meu futuro, porque vocês já me deram um grande presente. Perguntem sim pelo futuro do Brasil, e acreditem nele, porque há motivos de sobra para isso.>“

Anúncios

Sobre Ani

Outros que contem passo por passo | Eu morro ontem | Nasço amanhã | Ando onde há espaço: | – Meu tempo é quando. ~Vinicius de Moraes~
Esse post foi publicado em Política e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s