O aniversário de Tolstói não era hoje

Dia 9 de dezembro. Lembrei de Tolstói, ou Tolstoy, ou Lyev Nikolayevich Tolstoy, escritor russo do século XIX, autor de Guerra e Paz, considerado um dos maiores escritores da literatura mundial. Achei que fosse seu aniversário. Não era. Ele nasceu em 9 de setembro (não de dezembro) de 1828, e morreu em 20 de novembro de 1910. Estamos então no centenário de sua morte.

Apesar do engano bobo, decidi colocar aqui algo sobre ele. Não, não li nada do que ele escreveu, embora esteja cada vez mais nos meus planos fazê-lo, depois de ver um filme sobre os últimos anos de sua vida, chamado A última estação (The Last Station).

Segundo a crítica de Ana Margarida de Carvalho, o filme é bom, mas não tem nada de excepcional. Como pessoa que entende pouco de (e frequenta pouco o) cinema, achei sim excepcional. Abaixo vai o trailler:

Leonardo Boff fala de Tolstói como aquele que inspirou o pacifismo de Gandhi, sua defesa da não-violência. O livro O Reino de Deus está em vós faz uma defesa da não resistência ao mal, de que a doutrina de Cristo não permitiria nenhuma forma de violência. Há uma tradução disponível gratuitamente na Internet (link no título do livro acima).

Graças ao engano com respeito ao aniversário de Tolstói, fui encontrando algumas frases interessantes dele, principalmente numa páginas com citações (pelo menos atribuídas a ele lá). Vão abaixo as que gostei mais:

O mal não pode vencer o mal. Só o bem pode fazê-lo.

Não é possível ser bom pela metade.

Não alcançamos a liberdade buscando a liberdade, mas sim a verdade. A liberdade não é um fim, mas uma consequência.

Quando as pessoas falam de forma muito elaborada e sofisticada, ou querem contar uma mentira, ou querem admirar a si mesmas. Ninguém deve acreditar em tais pessoas. A fala boa é sempre clara, inteligente e compreendida por todos.

Não há grandeza quando não há simplicidade.

A palavra pode unir os homens, a palavra pode também separá-los, a palavra pode servir ao amor como pode servir à amizade e ao rancor. Livra-te da palavra que pode provocar o ódio.

Falar mal dos outros agrada tanto às pessoas que é muito difícil deixar de condenar um homem para comprazer os nossos interlocutores.

Aceitar a dignidade de outra pessoa é axiomático. Não tem nada a ver com dominação, apoio, ou atos de caridade em relação aos outros.

Dar centavos com a mão esquerda depois de tirar milhares com a direita, chama-se caridade.

Os ricos farão de tudo pelos pobres, menos descer de suas costas.

O dinheiro representa uma nova forma de escravidão impessoal, em lugar da antiga escravidão pessoal.

Todos pensam em mudar a humanidade e ninguém pensa em mudar a si mesmo.

‘O que fazer?’, é o que se perguntam, em unanimidade, os poderosos e os subjugados, os revolucionários e os activistas sociais, entendendo sempre com essa questão o que os outros devem fazer; ninguém se pergunta quais são as suas próprias obrigações.

A fé é a força da vida. Se o homem vive é porque acredita em alguma coisa.

O homem ama, porque o amor é a essência de sua alma. Por isso não pode deixar de amar.

Aquele que conheceu apenas a sua mulher, e a amou, sabe mais de mulheres do que aquele que conheceu mil.

Imaginamos muitas vezes que a beleza é sinónimo do bem. Uma mulher bela diz coisas estúpidas e nós acreditamos que são coisas inteligentes. Comporta-se como uma tonta e só reparamos no seu feitiço.

A arte é uma forma da atividade humana pela qual seres privilegiados podem comunicar a outros sensações e sentimentos que eles próprios experimentaram.

A arte deve ser um órgão moral da vida humana.

Se queres ser universal, começa por pintar a tua aldeia.

A ciência, que devia ter por fim o bem da humanidade, infelizmente concorre na obra de destruição e inventa constantemente novos meios de matar o maior número de homens no tempo mais curto.

Sobre Ani

Outros que contem passo por passo | Eu morro ontem | Nasço amanhã | Ando onde há espaço: | – Meu tempo é quando. ~Vinicius de Moraes~
Esse post foi publicado em Gente admirada, Literaturas várias e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s